sexta-feira, 17 de junho de 2011

Masai- Quénia

Nas sociedades possuidoras de gado, o homem quer ter o maior número possível de filhos varões para que trabalhem quando ele já for velho, pois os filhos pertencem à linhagem do pai.
Entre os masais, que vivem entre o Quénia e a Tanzânia , ao contrair matrimónio, a mulher abandona o lar paterno e muda-se para o domicílio do marido, que, por sua vez, teve de pagar ao pai da noiva o preço de duas vacas e outras duas cabeças de gado menor. Os masais não têm limite de esposas, ainda que na prática este esteja determinado pelo número de vacas que o homem possui, que devem proporcionar às suas mulheres todo o leite de que elas necessitem para si e para os seus filhos.

Sem comentários: