domingo, 14 de dezembro de 2008

Uma prenda especial...

Pois é, o Natal está aí novamente. Com tudo o que ele tem de bom e de menos interessante. Eu sou uma grande apreciadora do Natal, da magia que anda no ar, das luzes, dos cânticos, daquela alegria que começa a invadir-nos... embora reconheça que cada vez menos o Natal seja isso e se tenha tornado uma época materialista que nos deixa na bancarrota. Eu prefiro cultivar o lado bom do Natal e afastar-me cada vez mais dos rituais do consumismo excessivo. Gosto de dar e receber, como toda a gente, mas não faço disso um cavalo de batalha, e até aprecio mais as atitudes, os simbolismos inerentes à quadra. Talvez por isso tenha ficado tão contente com a prenda especial que recebi de uma amiga minha, que é cantora lírica nos seus tempos livres. Ela ofereceu-me um bilhete para um concerto de Natal no CCB, com a orquestra dos Divino Sospiro. Esta será sem dúvida uma prenda para não esquecer e disfrutar...Nesta altura gosto sempre de concertos de Natal, principalmente nas igrejas, talvez porque quando era adolescente cantei no Coro Infantil da Rádio Renascença e tenha ficado a memória dos tempos em que fazíamos os espectáculos de Natal.
Deixemo-nos embalar então pela alegria da música...já que restam tão poucas coisas que nos alegrem!!!



Mais sobre os Divino Suspiro



"Fundada pelo músico italiano Massimo Mazzeo, a Orquestra Barroca “Divino Sospiro” nasce da vontade e reunião de alguns músicos portugueses e residentes em Portugal que, no curso dos anos, desenvolveram um trabalho de grande qualidade artística na área da interpretação da música antiga seguindo os princípios de fidelidade estilística e estética ao período barroco e classico, propondo um repertório constituído por compositores do universo musical deste períodos artísticos. Numerosas foram as aparições públicas deste grupo musical, entre as quais as “Festas da Música” nas edições de 2003, 2005, e 2006, uma digressão a Itália que recebeu entusiástica atenção por parte de público e da crítica e festivais nacionais e internacionais como o Encontro de Musica Antiga de Loulé, o Festival de Musica de Leiria, o Festival d’Ile de France, concerto que foi gravado por Radio France, Teatro Nacional de São Carlos, Folle Journee de Nantes, Folle Journee au Japon onde se estreiou com grande sucesso de critica e publico que lhe dedicaram uma recepção de grande entusiasiasmo, Festival de Varna, Fevereiro Lirico em San Lorenzo de L’Escorial e o conceituado Festival d’Ambronay, onde o agrupamento, primeira orquestra Portuguesa, teve a honra de actuar no concerto de encerramento. As actividades do agrupamento incluem a gravação ao vivo do concerto dedicado a W.A Mozart (Sinfonia K550 e Serenada Notturna K239) para a gravadora Japonesa Nichion. Esta gravação recebeu no Japao o galardão de Bestseller e esteve varias semanas no topo de vendas nas maiores lojas especializadas daquele país. Divino Sospiro apresentou-se em concertos com algumas das maiores personalidades do panorama artístico a nível mundial táis como Rinaldo Alessandrini, Chiara Banchini, Alfredo Bernardini, Enrico Onofri, Christophe Coin, Katia e Marielle Labeque, Christina Pluhar, Alexandrina Pendachanska, Gemma Bertagnolli, Maria Cristina Kiehr, Vittorio Ghielmi entre outros.Entre múltiplas acções o Divino Sospiro desenvolve uma atenta actividade de aperfeiçoamento pedagógico e musical que teve como primeiros passos as Master Classes de violino barroco orientadas pelos eminentes violinistas Chiara Banchini e Enrico Onofri, organizadas respectivamente em colaboração com a Escola de Música do Conservatório Nacional e com o Centro Cultural de Belém e que continuaram até hoje, no CCB, com a presença importante de Rinaldo Alessandrini , Enrico Onofri, Chiara Banchini e Alfredo Bernardini, Alberto Grazzi, Vittorio Ghielmi. No verão de 2007 a Universidade de Evora entregou ao fundador do agrupamento o mandato para organizar um curso de verão na area da musica antiga; este festival contou com a presença de alguns dos maiores nomes de sempre: Gustav Leonhardt, Maria Cristina Kiehr, Enrico Onofri, Alfredo Bernardini. Sempre na vertente educativa destaca-se o convite feito ao Divino Sospiro pela Reitoria da Universidade de Evora para a abertura de mestrado em interpretação com instrmentos antigos em colaboração com o departemento de musica da UE.Divino Sospiro é actualmente Orquestra Residente do Centro Cultural de Belém em Lisboa, sendo este facto de fundamental e recíproca importância para o desenvolvimento em Portugal de uma realidade artística de alta qualidade a nível internacional, e conta regularmente com a direcção de Enrico Onofri que aceitou o convite para Maestro oficial deste agrupamento."


In: http://www.divinosospiro.com/index2.htm

Sem comentários: