quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Programação de actividades no Museu Nacional de Etnologia



Janeiro a Março 2008

OFICINAS
Oficina de expressão plástica
PANELAS CANTORAS
Vem conhecer as panelas cantoras dos índios Wauja através de uma “viagem” às Galerias da Amazónia, do Museu Nacional de Etnologia. A seguir à visita participarás numa oficina de expressão plástica, durante o qual poderás modelar panelas com massa pão e experimentar pigmentos naturais.

GRUPOS
Duração 1h30 (visita guiada+oficina)
Público-alvo Grupos (a partir dos 4 anos)
Grupos até 25 participantes (só funciona com 5 inscrições no mínimo)
Horário 3.ª feira, das 14h às 17h; 4.ª feira, das 10h às 17h
Participação 3 € (por participante)
Sujeito a marcação prévia


Oficina de expressão dramática
Ramayana: o rapto de Sita
O Ramayana é um poema épico indiano que surge representado nas imagens das pinturas cantadas. A história fala-nos do príncipe Rama corajoso e honesto que, devido à cobiça de uma das rainhas do seu pai, parte para a floresta em exílio.
Durante uma das suas viagens conhece a sua amada Sita cuja beleza atrai o demónio Ravana que decide então raptá-la.
Rama inicia uma busca incessante para encontrar a sua mulher, contando com a ajuda de muitos aliados, seus amigos, como Hanuman, o deus macaco.
Para conhecer melhor a história os mais novos terão de participar numa inesperada dramatização do enredo, encarnando as personagens com a ajuda de adereços que estão ocultos numa caixa muito, muito antiga…

GRUPOS
Duração 1h30
Público-alvo Grupos (entre os 8 e os 12 anos)
Grupos até 25 participantes (só funciona com 15 inscrições no mínimo)
Horário 3.ª feira, das 14h às 17h; 4.ª feira, das 10h às 17h
Participação 3 € (por participante)
Sujeito a marcação prévia

Oficina de expressão plástica
ATRAVÉS DOS PANOS
A partir da exposição Através dos Panos, constituída pelas colecções de panaria caboverdiana e guineense e por trabalhos de expressão plástica da artista Manuela Jardim, a oficina explora propostas relacionadas com as técnicas da disciplina de Educação Visual, como o desenho, a colagem, a estampagem e a pintura.

GRUPOS
Duração 1h30 (visita guiada+oficina)
Público-alvo Grupos (a partir dos 4 anos)
Grupos até 25 participantes (só funciona com 5 inscrições no mínimo)
Horário 3.ª feira, das 14h às 17h; 4.ª feira, das 10h às 17h
Participação 3 € (por participante)
Sujeito a marcação prévia

VISITAS GUIADAS
Visita guiada
RESERVAS GALERIAS DA AMAZÓNIA
As Galerias da Amazónia são reservas que permitem trazer junto do público a totalidade dos objectos do Museu Nacional de Etnologia procedentes das sociedades ameríndias, em especial da floresta Amazónica. Duas das colecções aqui expostas merecem particular destaque. A primeira foi constituída por Victor Bandeira em meados dos anos 60, por solicitação de Jorge Dias na altura da criação do próprio museu (1965), tendo sido parcialmente exposta em 1966 nas instalações da Sociedade Nacional de Belas Artes por iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian. A mesma viria a ser objecto da exposição Índios da Amazónia que este museu inaugurou em 1986. Trata-se de um primeiro e importante contributo para o conhecimento dos povos da Amazónia. A segunda colecção foi constituída entre 1999/ 2000, junto dos índios Wauja do Xingu, no âmbito da preparação da exposição Os Índios, Nós que este museu inaugurou em 2000. Tornou-se uma das mais extensas colecções procedentes de uma só aldeia, organizada segundo critérios discutidos com os próprios habitantes e problematizados e documentados na exposição Com os Índios Wauja: objectos e personagens de uma colecção amazónica (2004).
Estas reservas são o resultado de um trabalho conduzido desde 1998, com as obras de ampliação do museu e a construção de novos espaços para armazenamento de colecções, e culminam um já extenso conjunto de actividades que comporta exposições, edições, colóquios, realização de filmes e videogramas, estágios e programas de investigação.

GRUPOS
Duração 50 min.
Público-alvo Grupos (a partir dos 4 anos)
Grupos até 25 participantes (só funciona com 5 inscrições no mínimo)
Horário 3.ª feira, das 14h às 17h; 4.ª feira, das 10h às 17h
Participação Gratuita
Sujeito a marcação prévia

INDIVIDUAIS OU GRUPOS (até 25 elementos)
Duração 50 min.
Público-alvo Grupos (a partir dos 4 anos)
Horário 3.ª feira, às 15h30; 4.ª a Domingo, 11h30 e 15h30
Participação Gratuita
Não sujeito a marcação prévia

Visita guiada
Reservas Galerias da Vida Rural
Sector de reserva visitável do Museu Nacional de Etnologia que alberga um total de cerca de 3.000 peças, as Galerias da Vida Rural trata-se de um espaço dedicado às colecções ilustrativas de temas alusivos à sociedade rural em Portugal – transportes, sistemas de atrelagem, alfaia agrícola, abrigos de pastor, tecnologia têxtil, sistemas de moagem e equipamento doméstico, assim evidenciando a multiplicidade de soluções desenvolvidas no quadro da diversidade regional do País.
Testemunhos materiais de modos de vida evanescentes ou, em muitos casos, já desaparecidos no momento da sua recolha, a maior parte dos objectos apresentados nestas Galerias foi reunida sobretudo entre as décadas de 1960 e 1970, por Ernesto Veiga de Oliveira e Benjamim Pereira, elementos da equipa que está na origem do Museu Nacional de Etnologia e que, com Jorge Dias e Fernando Galhano havia iniciado em finais da década de 40 do século findo o seu percurso de investigação.

GRUPOS
Duração 50 min.
Público-alvo Grupos (a partir dos 4 anos)
Grupos até 25 participantes (só funciona com 5 inscrições no mínimo)
Horário 3.ª feira, das 14h às 17h; 4.ª feira, das 10h às 17h
Participação Gratuita
Sujeito a marcação prévia

INDIVIDUAIS OU GRUPOS (até 25 elementos)
Duração 50 min.
Público-alvo Grupos (a partir dos 4 anos)
Horário 3.ª feira, às 14h30; 4.ª a Domingo, 10h30 e 14h30
Participação Gratuita
Não sujeito a marcação prévia

Visita guiada
EXPOSIçÃO Pinturas cantadas:
Arte e Performance das mulheres DE NAYA
A exposição Pinturas Cantadas: arte e performance das mulheres de Naya mostra as obras realizadas pelas mulheres das comunidades Patua do Estado de Bengala na Índia que cantam as histórias que pintam em extensas tiras de papel. Os temas tanto retomam o reportório das tradições orais da comunidade como falam de mudanças sociais e políticas e acontecimentos que marcam a vida da aldeia, do país ou do mundo.

GRUPOS
Duração 50 min.
Público-alvo Grupos (a partir dos 4 anos)
Grupos até 25 participantes (só funciona com 5 inscrições no mínimo)
Horário 3.ª feira, das 14h às 17h; 4.ª feira, das 10h às 17h
Participação Gratuita
Sujeito a marcação prévia

Visita guiada
Exposição Através dos Panos
Através dos Panos tem como ponto de partida a colecção de panaria guineense e caboverdiana do Museu Nacional de Etnologia, recolhida na sua maioria por António Carreira e Rogado Quintino entre as décadas de 1960 e 1970.
Tendo como fio condutor uma narrativa de expressão plástica, desenvolvida pela professora e pintora Manuela Jardim em ano de estágio sabático iniciado em 2002/3, e cuja continuidade no Museu se enquadra no âmbito do protocolo de colaboração entre os Ministérios da Cultura e da Educação, a exposição pretende incentivar formas de aproximação entre o museu e a escola. Esta abordagem propõe um diálogo na transmissão de conteúdos e no estímulo à aprendizagem e à criatividade, promovendo a dimensão educativa e lúdica do museu através das suas colecções e convidando a escola a utilizá-las na sua acção curricular.
Dentro do museu, os panos, longe dos seus contextos de origem, podem conhecer outras trajectórias que irão enriquecer e prolongar as suas histórias, continuando protagonistas de discursos, reflexões e acções com a participação dos públicos. Por isso a inclusão das oficinas integradas na exposição.

GRUPOS
Duração 50 min.
Público-alvo Grupos (a partir dos 4 anos)
Grupos até 25 participantes (só funciona com 5 inscrições no mínimo)
Horário 3.ª feira, das 14h às 17h; 4.ª feira, das 10h às 17h
Participação Gratuita
Sujeito a marcação prévia

Preparação de visitas guiadas
EXPOSIÇÕES E RESERVAS
O Serviço Educativo recebe docentes e outros responsáveis de grupos para preparar em conjunto as visitas guiadas aos vários espaços expositivos do Museu.

Horário 3.ª feira, das 10h às 12h30
Sujeito a marcação prévia

Museu Nacional de Etnologia
Av.ª Ilha da Madeira
1400-203 Lisboa
Tel.: 21 304 11 60/9
Fax: 21 301 39 94

Sem comentários: