segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Já na Holanda...

Chegada à Holanda, a paisagem começou a mudar e a temperatura a descer um pouco. O tempo estava mais comedido, chuviscando de vez em quando. Contudo, foi assombroso ir até ao Mar do Norte, situado entre as costas da Noruega e da Dinamarca ao leste, a costa das Ilhas Britânicas ao oeste e a Alemanha, ver os célebre diques. Valeu a pena, ver como os Países Baixos devem a sua existência à mão engenhosa do homem.

Todos estes quilómetros de estrada são um enorme dique construído pela mão humana.


Aqui está um símbolo da construção dos diques




No regresso dos diques do Mar do Norte, houve tempo para parar num daqueles estabelecimentos em que nos fazem demosntrações de queijos e de socas. Como era tudo muito caro (exageradamente caro) preferi apenas ver o que eles queriam que o turista visse.

Aqui está uma holandesa "típica" falando dos célebres queijos "Edam" e Gouda". Em baixo a rapariga, mostra-nos o processo de construção das socas, agora muito mais facilitado com a introdução da mecanização.



Na ida para Amesterdão fizemos paragem em Vollendam. Trata-se de uma pequena localidade portuária dos Países Baixos, situada na comuna d'Edam -Vollendam, ao norte de Amesterdão. É uma cidade bastante turística à beira-mar plantada. Enquanto os outros iam encafuar-se em restaurantes e desperdiçar o precioso tempo nesta linda terra, eu almocei à beira-mar e disfrutei dos prazeres do Mar do Norte, juntamente com outros nórdicos, pudendo observar as crianças que se molhavam na linha de água, todos muito louras e brancas. Um momento de puro deleite, quase me apetecia beliscar, por não acreditar que estava a apanhar sol no Mar do Norte!



Aqui tirei a barriga de misérias, afinal as coisas aqui nas lojas eram bastante giras, interessantes e baratas, foi uma óptima ocasião para fazer umas comprinhas.

Sem comentários: