quarta-feira, 22 de agosto de 2007


Dia 8
14 de Agosto de 2007

O dia foi praticamente todo ocupado com a viagem de Praga a Estrasburgo, tendo passado pelo caminho pela Alemanha. Foi estafante e longa, com poucos atractivos, à excepção das desgarradas de anedotas do João e do Gonçalves que sempre ajudam a animar mais um pouco.
Estrasburgo foi uma autêntica surpresa, não esperava uma cidade tão bonita… É bastante pitoresca, com muitas pontes, harmoniosamente decoradas com flores garridas, e casinhas típicas que parecem de chocolate e apetece trincar…
Depois de alguns dias em países mais frios, como a Alemanha, a Áustria e a República Checa, soube bem a forma acolhedora e simpática com que fomos recebidos nesta belíssima cidade francesa situada na fronteira com a Alemanha.
Caminhámos em direcção à Catedral, a qual curiosamente apenas possui uma torre, e no largo fomos surpreendidos por dois «gendarmes» (polícias franceses), que faziam as pessoas parar na via pública. Pegavam-lhes ao colo, confiscavam-lhes os telemóveis, falando com quem estava do outro lado da linha. Quando vi aquilo, vi logo que havia ali qualquer coisa de errado, pois as cenas não batiam certo. Mais à frente, viam-se três figuras vestidas de preto (dois homens e 1 mulher) com um ar bastante bizarro, com roupas velhas e rotas, que faziam pantomimas, metendo-se com alguns portugueses do grupo do nosso autocarro. Cedo me apercebi que estas improvisações se enquadravam numa actividade intitulada «Les arts dans les rues», que decorria nessa semana em Estrasburgo. Deu para soltar umas valentes gargalhadas, até porque os gendarmes eram imparáveis e metiam-se com toda a gente, desde colocar-se à frente dos carros e tirar de lá de dentro o condutor, correr com cães que estavam a ser passeados pelos seus donos. Mais à frente, na praça decorria outro espectáculo de teatro e quando voltámos ao largo da Catedral, para nos encontrarmos com o Nuno, decorria um espectáculo de malabarismo e cuspidores de fogo.
Foi difícil arranjar um restaurante que nos servisse uma refeição às 8h00, porque a maior parte dos estabelecimentos fecham cedo, parece que o francês gosta de “jantar com as galinhas”.
Foi bom voltar a conviver com o povo latino, mais simpático e afável… fantástico, adorei!

*Fotos CM


2 comentários:

Anónimo disse...

Devo dizer-te que estou a gostar imenso deste teu "Diário de Bordo".
Ainda bem que Estrasburgo deu para cortar o ambiente mais pesado e austéro da Alemanha.
Parece que os animadores de rua foram mais divertidos que a outra senhora da casa de banho, que já li algures por aí que te trancou...
Há quem não goste de tirar fotografias, mas eu que tiro sempre imensas, (e tu bem sabes, né?)acho que são muito importantes, pois há instantaneos espectaculares que só assim podem ser registados para recordar no futuro.
bjs
gm

Tucha disse...

Q bela recepção tivemos.........o calor das risadas e o espectáculo dos portugueses ainda reside no meu pensamento.........

bjs Tucha ;)